O JARDIM DO VIZINHO

O JARDIM DO VIZINHO

A insatisfação toma conta;
Os olhos estão sempre a reprovar;
Ora são as pernas, ora os seios,
Nada agrada, sempre existe algo fora do lugar;
Quantas queixas, quantos choros;
Limitam a alegria, que poderia ser borbulhante.
Mas os famosos 2kg a mais, a impedem de gostar de si mesma.

A insegurança toma conta, o que fazer para melhorar?

A imagem refletida no espelho está a denunciar, que não receberá aplausos.

O medo de não ser amada, passa a habitar seu coração.

Tomada pela angústia, entra no perigoso jogo da competição.

Passa a olhar com muita atenção para o jardim do vizinho.

Muitos são os vizinhos, o jardim se torna imenso.

Os olhos correm através das janelas de sua casa, como também, do visor de seu computador, tablet e celular.

O mundo se tornou uma grande aldeia, de fácil acesso e muitas exposições.

O culto à beleza do corpo se propaga.

Fotos das mais diversas e cenários exuberantes se misturam.

As imagens seduzem!!!

Hipnotizada fica a contemplar e comparar.

Constata que neste amplo jardim, as flores são mais belas e viçosas; a grama é mais macia, o verde é mais vibrante e encantador.

Neste vai e vem se perde, entra num círculo vicioso, de mazelas e flagelos.
Só não percebe que a fila anda, ela continua parada,
Voltada para o próprio umbigo. Assim a desperdiçar o viço de sua juventude.

Prisioneira de seu medo, medo de ser trocada;

Medo de não ser admirada, de não ser amada.

O seu maior inimigo chama-se medo
O que representa o jardim do Vizinho?
Ele representa o outro, que na fantasia de nossa personagem, sente-se ameaçada pelo poder e brilho do outro.

Tudo isso é fruto da baixa autoestima, da insegurança, sentimento que permeia o mundo interior de muitas pessoas. 

Por que tanto autoflagelo?

Vamos olhar para nosso jardim com mais atenção e carinho.
Valorizar o que é nosso, cultivar novas plantas, arrancar as ervas daninhas.
Descobrir o brilho das estrelas dançantes, presentes no orvalho que embelezam nossas flores.
Ao nos encantarmos com o nosso jardim, descobriremos que ele é único, ele nos retrata. 

Aprenderemos a nos aceitar, o sentimento de amor e valorização por nós fluirá.
As algemas das inseguranças serão rompidas.

O gozo pela libertação do medo, florescerá

A metamorfose ocorrerá, tornando-nos mais autoconfiantes, certamente a alegria borbulhará.

O Jardim do Vizinho, a magia perderá.

Será apenas, O JARDIM DO VIZINHO.

Claudete de Morais
Doutoranda em Psicologia Clínica
CRP 12/01167

  • imagem

Comentários

Bruna
05/12/2018
Muito reflexivo.. Texto profundo
Renata
05/12/2018
Me identifiquei muito com o texto. Parabéns, muito bom
Karine
05/12/2018
muito interessante adoro seus textos querida, bjsss
Jenifer
05/12/2018
Adorei, pra pensar!!!!
Karine
05/12/2018
muito interessante adoro seus textos querida, bjsss

Novo comentário

Observação: Seu comentário será moderado antes de ser exibido aqui.