Hipnoterapia

Em um momento em que a mídia fala muito de hipnose para remoção de traumas, vamos entender melhor esta técnica, que na verdade é uma ferramenta utilizada por profissionais da saúde, psicólogos e psiquiatras, que contribui para tratar os transtornos emocionais, muito utilizadas nos quadros de estresse pós-traumáticos, remoção de traumas e requer todo um tratamento psicológico.

A Hipnoterapia é um método psicológico rápido e eficaz, utilizado na remoção de traumas e na mudança de padrões comportamentais, através de programação indutiva ao nível do subconsciente e inconsciente do ser humano. Ocorrendo no período em que o mesmo se encontra no estado alterado de consciência, do transe hipnótico. Neste estado as mensagens positivas emitidas por meio da técnica, passam pelo sistema límbico, centro regulador de certas funções externas e a causa de certos comportamentos patológicos. O sistema límbico é formado por várias estruturas cerebrais, que geram respostas fisiológicas diante dos estímulos emocionais. Os quais estão relacionados com a memória, atenção, emoções, personalidade e conduta.

É utilizado na remoção de traumas psicológicos, na mudança de padrões comportamentais, na ressignificação de crenças limitantes, nos transtornos de estresse pós-traumáticos, crises de ansiedade, pânico, depressão, insônia, fobias, obesidade, desvios de conduta, timidez, stress, compulsão, baixa autoestima, etc.

Quanto ao risco de um tratamento terapêutico que se utilize a hipnose é importante que se tenha consciência de que deve ser administrado por um profissional da saúde, que tenha conhecimento se o paciente está apto ou não a submeter-se a este tipo de abordagem psicoterapêutica. É indispensável que o profissional que fizer uso desta ferramenta tenha especialização, experiência e responsabilidade no uso da mesma.
A hipnose produz um estado de relaxamento corporal, a respiração fica mais lenta e regular, o ritmo cardíaco diminui e todo corpo relaxa. Isto já representa um ganho para pessoa, porém a busca é pela a remoção das memórias traumáticas ou de outros transtornos que a pessoa possa apresentar. Ressalta-se que esta ferramenta irá ajudar a acessar os fatos traumáticos que são os disparadores de transtornos emocionais, a partir dai deve-se prosseguir com a ressignificação desses padrões comportamentais, por meio do processo terapêutico.