Psicoterapias de casais

Como vai seu casamento? Quais as dificuldades que você encontra em seu relacionamento conjugal? Isto tem angustiado você? Quais são os medos e dúvidas que surgem?

A terapia de casal oportuniza ao casal, se conhecer melhor, a conversar sobre seus conflitos, buscando alternativas para as situações apresentadas. As intervenções psicoterapêuticas são efetuadas de forma ética, sigilosa e sem julgamento para que o casal alcance as respostas desejadas na resolução das dificuldades vivenciadas na vida a dois.

Como funciona a Psicoterapia de Casal?

O processo psicoterapêutico ocorre de acordo com a demanda do casal, mas aconselha-se que sejam realizadas sessões semanais alternadas entre, individuais e de casal. Salienta-se a necessidade das sessões individuais, pois oportunizam ao indivíduo a possibilidade de trabalhar suas memórias traumáticas e possíveis transtornos apresentados por cada um. Já nas sessões de casais é analisado o padrão comportamental que os mesmos adotaram para esse relacionamento, transformando-se em um contrato não verbalizado, mas existente e direcionador das ações dos mesmos.
É válido ressaltar que o profissional é um facilitador, pois irá contribuir na ativação da comunicação, conduzindo-os na reflexão e na compreensão do padrão comportamental adotado pelo casal, padrão esse que deverá ser revisto e reconstruído dentro das necessidades desse casal.

Quando buscar a Psicoterapia de Casal?

Quando as discordâncias e discussões do casal se intensificam, provocando desconforto, desrespeito prejudicando a comunicação, torna-se necessário cuidar desta relação que está doente, através do auxílio profissional. Além do tratamento, a psicoterapia de casal também pode ser bem sucedida quando realizada de forma preventiva, principalmente quando os mesmos possuem históricos de relacionamentos mal sucedidos.
 
Apresentamos as queixas mais frequentes que fazem os casais procurarem ajuda profissional:

  • Dificuldades de comunicação
  • Dificuldades financeiras
  • Desinteresse afetivo
  • Desinteresse sexual
  • Descontentamento com o relacionamento em geral
  • Falta de admiração pelo parceiro
  • Incompatibilidade de valores e planos
  • Agressividade verbal ou física
  • Excesso de ciúmes
  • Relacionamento extraconjugal
  • Dificuldades de relacionamento com as famílias de origem

 
Recém Casados: O inicio de uma vida a dois gera mudanças e a maioria das pessoas tem dificuldade de administrar as mudanças. Uma vida a dois é resultado da construção diária, baseada no respeito, adaptação e entendimento desta nova edificação. O choque do convívio diário pode provocar desconfortos na relação, gerando discussões.

Nascimento dos filhos: Os casais, na sua grande maioria, não estão preparados para as mudanças que irão ocorrer em decorrência da função materna e paterna, o que poderá provocar conflitos, cobranças e o afastamento do casal. A adaptação a esse papel pode levar algum tempo, influenciando no relacionamento afetivo e sexual do casal.

Educação dos filhos: As mudanças ocorridas em decorrência do nascimento dos filhos se estendem na discordância em relação à criação e educação dos mesmos. Adotar uma postura única em sintonia com os princípios adotados na educação dos filhos torna-se imprescindível.

Saída dos filhos de casa: Este é um momento que dependendo da estrutura emocional do casal pode desencadear a necessidade de readaptação da rotina dos mesmos, para superarem o vazio não só da ausência dos filhos, mas também a falta de comunicação, intimidade e vivencias entre o casal. Nesta fase a psicoterapia de casal é essencial para uma reaproximação e reflexão.

A procura por ajuda profissional irá possibilitar reflexões importantes, que levarão o casal a rever o modelo adotado neste relacionamento, na busca de resoluções para obtenção de uma relação mais saudável e feliz.